BLOG

Buscar

10 dicas do que não fazer nas redes sociais

Atualizado: 7 de Jul de 2018


Se você comercializa um produto, presta serviços ou pretende promover sua marca pessoal, as redes sociais são lugares mais do que apropriados. No entanto, para que o seu objetivo seja alcançado de forma adequada, é preciso ficar atento às boas práticas de uso dessa ferramenta ou corre-se o risco de ser bloqueado, denunciado ou deixar de ser seguido pelos seus potenciais clientes.


Confira algumas dicas do que NÃO FAZER nas redes sociais para promover a sua marca:


Usar um perfil pessoal em vez de uma fanpage ou perfil comercial

Os perfis comerciais ou fanpages são os mais adequados para a divulgação de marcas, produtos e serviços. Ao contrário dos perfis pessoais, não tem limite de seguidores e oferecem melhor controle sobre os resultados de suas postagens, além de permitirem que sejam feitos anúncios e impulsionamentos para ampliar o engajamento e alcance de suas postagens.

Além disso, dão uma apresentação mais profissional à sua marca, posicionando-o de forma adequada no mercado e permitem que você separe o conteúdo pessoal do empresarial.


Marcar vários amigos em uma postagem

Na ânsia de mostrar o seu post para todo mundo e atingir o maior público possível, pegando carona na visibilidade dos amigos, algumas pessoas optam por marca-los nas suas postagens. Além de deselegante, essa prática pode não ser tão eficiente quanto se imagina. Existem filtros nas redes sociais que limitam ou até impedem a visualização de marcações, necessitando uma autorização prévia do marcado. Assim, muitas das suas publicações podem ser barradas e você acabar ficando com fama de chato.


Postar direto na página dos amigos

Assim como a prática anterior, essa é uma atitude altamente inconveniente. O feed pessoal é, como o nome diz, pessoal e os conteúdos ali postados contam um pouco da história e da personalidade do dono da página. Cabe, portanto, ao seu proprietário decidir o que publicar ali. Publicar conteúdos no feed alheio é como colocar um cartaz na parede do vizinho sem lhe pedir permissão. Além de desagradável e invasiva, essa estratégia também está sujeita a filtragens e quem a pratica está a um passo de ser bloqueado.


Enviar propaganda de seus produtos pelo Messenger

Ninguém gosta de receber um monte de mensagens que não pediu ou não autorizou. O nome disso é SPAM e, além de desagradável, é ilegal. Você pode ter o seu perfil bloqueado pelas redes sociais se os usuários resolverem denunciá-lo. Se a sua estratégia inclui o envio de mensagens diretas, esteja certo de que as pessoas concordam em recebe-las. Uma das formas de fazer isso é perguntando a elas antes de enviar.


Publicar a mesma postagem várias vezes seguidas

Imagine que você está dirigindo pela cidade e a cada semáforo em que para recebe o mesmo folheto anunciando um determinado empreendimento imobiliário. Após passar pelo terceiro ou quarto sinal, adivinha o que acontece? Isso mesmo. Você não baixa mais os vidros e ainda pode criar uma certa antipatia por aquela marca. É isso o que acontece quando você bombardeia a timeline seguidamente com a mesma mensagem. Lembre-se: as pessoas não estão ali para ver propaganda. Por isso, seja criativo e gere conteúdo diversificado e atraente.


Postar muitas vezes ao dia

Quantidade definitivamente não é sinal de qualidade! Esqueça a ideia de que quanto mais você postar, mais as pessoas vão vê-lo. Pelo contrário, é provável que elas deixem de segui-lo ou mesmo o bloqueiem por ser tão chato!

Se você produzir postagens de qualidade visual e, principalmente, com bom conteúdo, certamente as pessoas engajarão com elas e, consequente e automaticamente, serão impactadas mais vezes pela sua marca.


Usar títulos sensacionalistas ou mentirosos

É fato que um bom título é fundamental para o sucesso de uma postagem, especialmente quando o que se quer é conquistar um clique que leve o leitor ao seu site ou blog. Ocorre que o título deve corresponder fielmente ao conteúdo do texto. Elaborar títulos que dizem uma coisa totalmente diferente do que realmente está escrito na matéria ou postagem, além de ser antiético, coloca em xeque a credibilidade de sua marca. Pode funcionar uma ou duas vezes, depois é block na certa!


Usar imagens de má qualidade

As redes sociais são cada dia mais visuais. Imagens chamam muito mais atenção do que texto. Mas é preciso tomar cuidado com a qualidade das fotos. Fotos mal tiradas ou com baixa definição depõem contra o seu estabelecimento. E para alcançar bons resultados não é preciso investir rios de dinheiro em bancos de imagens, ou na contratação de fotógrafos ou experts em edição. Dá para fazer um bom trabalho com os smartphones atuais ou mesmo buscando imagens gratuitas na internet. O importante é ter paciência e, principalmente, bom senso.


Usar e abusar de lives

As lives são um ótimo recurso e caíram no gosto popular pela facilidade com que podem ser executadas e pela visibilidade que promovem. No entanto, não é porque podem ser feitas que precisam ser feitas.

Fazer uma live que ninguém ou pouca gente assista, por exemplo, não faz o menor sentido, assim como postar dezenas de vídeos de uma live que tenha sofrido muitas interrupções.

O fundamental de uma live é ter audiência. Para isso é preciso planejar, promover e se preparar para realiza-la.

Uma dica é investir em vídeos gravados e editados, antes de se aventurar nas lives. Além de garantir a qualidade, bons vídeos geram grande engajamento e o posicionam como um bom gerador de conteúdo. Daí para conquistar audiência para a suas lives é um pulo.


Divulgar apenas conteúdo de terceiros

Fazer uma curadoria de conteúdo com assuntos da sua área de atuação ou do mercado onde sua empresa ou seu produto estão inseridos é uma boa estratégia. Ela o ajuda a mostrar-se como alguém antenado no assunto, além de ajudar os seus consumidores a se manterem bem informado.

Contudo, é fundamental investir na produção de conteúdo próprio porque essa é uma ótima forma de falar sobre seus produtos e serviços e posicionar-se como autoridade na sua área de atuação. Além disso, ao privilegiar conteúdos de terceiros, você está levando seus clientes ou potenciais clientes a outro lugar que não o seu site ou blog.



Checkup Comunicação Estratégica